O tempo do “tudo errado” – Ana Camila Almeida

Publicado: 25 , dezembro , 2011 , domingo em Minha história

Na Minha História desta semana, a publicitária Ana Camila Almeida, 23 anos, conta que há menos de um ano, queria fazer tudo o que era considerado errado. Deus, para ela, havia se tornado um ‘estraga prazer’, por ter mudado a vida das amigas dela, que antes estavam na mesma situação de ‘vida louca’. Mas, foi em seu quarto que o próprio ‘estraga prazer’ começou a mostrar para ela quem Ele verdadeiramente é.

Você é uma publicitária cheia de ocupações na igreja Belém Crentes: ajuda na entrega do sopão, faz as fotos para o site, ajuda na limpeza… está sempre presente em todas as atividades propostas pelo grupo. De que forma começou?

Todos que me convocam a fazer. Lá, todo mundo faz de tudo um pouco.

Eu já conhecia a maioria das pessoas que são de lá através da Thamiris (uma das líderes da igreja). Quando eu fui lá, não era o Belém Crentes (BC) ainda, era apenas a casa do Angelim. Fui lá quando rolavam as células, acho que no final de 2008 pra 2009.

E como você conheceu a Thamiris?

Somos amigas de infância, crescemos juntas. Éramos companheiras de festa.

Como foi essa época?

Eu vivia uma vida como a maioria dos jovens vive, buscando a mesma ilusão. Comecei a beber com uns 16 para 17 anos, depois fui conhecendo outras drogas, experimentava de tudo, tudo o que me falassem que ‘batia liga’, eu queria experimentar…

Você era feliz?

Minha felicidade estava em estar ‘entorpecida’ de qualquer coisa… o mundo nos cega ao ponto de acharmos que ser feliz, é viver uma vida assim…

Algum episódio marcante nesse período?

Uma vez, eu fiquei muito perturbada, já não sabia o que era real e o que era coisa da minha mente…. creio que Deus já estava usando isso pra me incomodar de uma certa forma! Foi uma situação em que eu fiquei muito perturbada, mas não comentei com ninguém, eu só queria que aquilo sumisse.

E nas outras áreas da sua vida, como estava?

Eu estava ‘bem’… eu sempre fazia as coisas nas escondidas… Deus e Jesus, eram sempre assunto das minhas mesas de bar, já que muita gente que eu conhecia havia se convertido.  Tudo era um absurdo pra mim. Eu tinha Deus como um ‘estraga prazer’.

Uma das pessoas convertidas já era a Thamiris?

Sim. Era eu, a Thamiris e a Priscila (também membro assíduo do BC)… sempre saímos juntas, ai a Thami se converteu, e eu a a Pri ainda continuávamos fazendo onda. Logo depois, a Pri se converteu. Eu fiquei horrorizada, pensando ‘agora eu tô sozinha. Esse tal de Jesus tirou minhas amigas’.

E a vida sentimental?                                                  

Eu ficava com meninos sem compromisso, até que no final do ano passado, eu reencontrei o David [um rapaz que ela gostava, e que se tornou namorado em seguida], antes de me converter e tals. Ele acompanhou esse meu processo de conversão, e acabou se convertendo também, Glória a Deus! No começo, ele fazia as coisas por mim,

mas hoje, Glória a Deus, ele se converteu de verdade.

 

Como foi que você mudou? O que aconteceu?

Depois que as meninas se converteram, como eu te falei, eu ia nas células e tals, mas era completamente indiferente a tudo que rolava lá. Eu gostava das pessoas. Eu pensava: ‘apesar dessa galera ser crente, eles são legais’. Eu saía, passeava com eles, de boa… Achava uma loucura aquelas pessoas serem felizes sem uma bebida, uma festa, estranho esse papo de não mentir, enfim… era tudo muito estranho pra mim, eu sentia algo diferente lá, mas eu não queria nada daquilo pra minha vida. Eu vivia uma vida de pura escravidão, eu não conseguia abrir mão dos meus prazeres, das minhas bebedeiras, das minhas festas. Era difícil me imaginar com uma vida sem essas coisas.

Quando eu comecei a andar com eles, comecei a ter uns pesadelos horríveis, que eu ficava possuída. Eu comecei a ficar com muito medo, e achei que era a companhia deles que estava me fazendo mal, então, eu resolvi não andar mais com eles, acreditava que aquilo não era bom e fazia mal pra mim, e não tinha noção que estava passando por uma batalha espiritual. Aí, fiquei quase um ano sem muito contato com eles.

E o que aconteceu depois desse ano distante?

Eu comecei a ir para umas festas gays, e cheguei até ficar com meninas. Eu queria beber até não aguentar mais, eu ficava num estado sempre muito deplorável, eu queria fazer tudo o que era errado. Fiquei muito tempo nessa vida, até que no começo desse ano, um dia, no meu quarto, eu comecei a ter uns pensamentos estranhos, uma angústia muito grande. Meu coração começou a bater muito forte, eu me deitava de bruços, e a palpitação do meu coração forte me dava um desespero.

Nesse momento, eu percebi como nós, seres humanos, somos limitados. Naquele momento, peguei a Bíblia que a Thami havia me dado há muito tempo, logo que ela se converteu, que só estava servindo de enfeite no meu quarto e abri, e caiu no versículo que fala da ovelha perdida.

Na Bíblia, havia um texto em destaque, em que falava que Deus nos criou para que nós o amássemos, mas que nós, por querermos seguir o caminho dos desejos maus dos nossos corações, nos afastamos dele. Naquele momento, eu senti Deus falando comigo, eu chorei

bastante. Liguei para o Angelim e perguntei quando iria ter um culto, algo assim, sei lá. Naquela noite, eu tive um encontro com Deus. No outro dia, quando eu me dei conta, estava ouvindo rádio gospel, música gospel e entendi que o Deus que pra mim era um estraga prazer, apenas queria me livrar de um caminho de morte.

E desde então, como tem sido sua vida?

Com o tempo, eu sentia que meu chamado era no BC mas, na época, não era uma igreja, e mais tarde, Deus nos direcionou, dizendo que lá é uma igreja, hoje, minha família, pessoas que me ajudaram bastante, pessoas que como a Thami, o Angelim e outros, nunca desistiram de mim. O David foi minha primeira alma conquistada para deus e já demos alguns frutos!

 

Obrigada pela entrevista!

Editado por Luciana Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s