Dá para conciliar! – Arley Leal

Publicado: 9 , outubro , 2011 , domingo em Minha história

No Minha História desta semana, o universitário Arley Leal, 20 anos, conta que estava meio bambo na corda em relação a vida com Deus até que em janeiro deste ano, teve a surpresa de conhecer uma amiga no cursinho, que mostrou para ele que a vida não é só feita de estudos. É possível ser muito atarefado e, mesmo assim, ter Deus no topo da lista­.

Faz quanto tempo que você é cristão?­­

Bom, eu nasci em um lar evangélico, mas aceitei Jesus quando tinha uns 8, 9 anos. É ótimo crescer num lar cristão porque, antes eu não sabia disso, mas hoje, percebo que é uma base fortíssima. Na vida, independente de crescer em um lar evangélico, temos os nossos pecados, mas hoje que já tenho um relacionamento firme com Deus, percebo que essa base familiar foi muito importante. Eu nem sei o que seria de mim se não fosse isso. Agradeço muito a Deus por isso.

Como é viver com Cristo?­­

É a coisa mais incrível do mundo sentir que Deus mora dentro de você, que Ele é o meu Deus, que está comigo todo o tempo. Às vezes, eu até peço que comigo aconteça qualquer coisa, contanto que eu não esqueça do sacrifício de Deus pela minha vida. É a sensação mais maravilhosa!

Por que você diz isso?­­

Porque apesar de crescer em um lar cristão, antes eu só achava que tinha um relacionamento com Deus, mas depois que passei por alguns problemas no ano passado e resolvi me entregar a Deus, percebi que eu era um crente passivo. Eu cometi alguns pecados. Eu escondia de todos, até porque “eu era da igreja” e ninguém da minha família sabia que eu bebia, por exemplo. Cheguei a ir a festas e tudo. O incrível é que eu continuava indo a igreja com os meus pais. Eu tinha uma capa. Isso foi no último semestre do ano passado.Foi então que no dia 07/01/11, resolvi mudar, quando percebi que aquilo não era a vontade de Deus.

E como mudou?

Nesse dia 07 de janeiro fiquei muito porre e passei mal sozinho em casa, de madrugada. Então orei, pedi perdão, me reconciliei e Deus tem me enchido de aldgria a cada vez mais desde então. Foi um perído muito dificil… mas o amor e a misericórdia de Deus me salvaram de novo… nessa mesma época, fui para um cursinho preparatório para o IME (Instituto Militar de Engenharia), e lá a amizade da Carol foi um sinal de Deus na minha vida. Neste ano, descobri a vida que é Cristo!

Das coisas erradas que você viveu, que lição você tirou?­­

Que quando eu estava no pecado, ele era desesperador, me consumia por dentro, parece que eu ia morrer, era algo sufocante. Agora, me sinto livre. Jesus me libertou.

Voltando um pouco ao passado… como foi que você aceitou a Cristo sendo criança? Você entendia o que estava fazendo?

Foi simples. Em um culto comum, o pastor perguntou e eu senti desejo de ir a frente. Nessa época, nós ainda não éramos da Batista Sião. Sim, eu entendia o que estava fazendo. Vejo que sim pois ninguém me forçou. Eu via que Jesus era o que eu queria.

Hoje, você estuda loucamente para passar no IME não é? Como conciliar Deus e estudos?­­

Acho que por ser estudante foi um desafio e é até curioso. Teoricamente, hoje, eu deveria estar mais afastado de Deus, devido ao fato de estudar tanto e isso ocupar bastante tempo, mas Deus usa as coisas loucas deste mundo, né? A história da Carol (amiga do cursinho) é um pouco parecida com a minha. A amizade dela foi definitivamente um sinal de Deus.

Temos uma amizade de Deus e mais ou menos em maio desse ano, a gente fez um propósito de 3 meses em prol de uma reunião que nós montamos lá no curso, que era o projeto DDTU (Deixa Deus te Usar), e além da responsabilidade normal pelos estudos, nós nos exigimos o aperfeiçoamento na Palavra para nos tornarmos homem e mulher de Deus, pois queríamos realmente mudar, e a disposição para isso veio do próprio Deus, porque principalmente pra mim, eu não entendia como eu conseguia dormir mais tarde e acordar mais cedo todos os dias.

Hoje em dia, você até conseguiram levar colegas para Deus , não é mesmo? A equipe está crescendo.

Sim. A Sara, Denis, Marta foram conquistas dessa decisão. Eu percebi que essa conciliação vem de uma simples decisão… buscar a Deus todos os dias independente do resto. Foi o que nos fez crescer tanto, amadurecer espiritualmente, principalmente.

Editado por Luciana Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s