Catarina Barbosa

Publicado: 4 , julho , 2011 , segunda-feira em Seja bem-vindo!

Com esse sorriso de menina é difícil acreditar que a jornalista Catarina Barbosa, 26 anos, passou por tantas experiências difíceis ao longo da sua vida. Mas todas as dificuldades serviram apenas para que ela se fortalecesse nos caminhos do Senhor.

Há quanto tempo você anda nos caminhos do Senhor?

Desde 2002, mas só agora estou realmente me firmando na fé. Passei certo tempo na Igreja, mas nunca tive tanta vontade de estar na presença de Deus e ser obediente a Ele como agora.

Como era sua vida antes de conhecer a Cristo?

Antes de conhecer Cristo, eu sentia um enorme vazio. Parece clichê e óbvio essa resposta, mas quando não temos Cristo na nossa vida sentimos, sim, um vazio, que não conseguimos explicar. Não quer dizer que somos triste 24 horas por dia. A tristeza é aquela que te atormenta quando deitas a cabeça no travesseiro ou quando conquistas algo que querias tanto e aquilo não te preenche. Esse vazio que existia na minha vida é o espaço que hoje Deus preenche e eu só descobri isso, depois que tive o meu Encontro com Ele.

Por conta desse vazio, aos 16 anos – exatos dez anos atrás, já que hoje tenho 26 – eu tentei suicídio pela primeira vez. Na minha cabeça tudo aconteceu muito rápido. Só lembro-me de ter tomado cerca de 30 comprimidos de um remédio tarja preta, de começar a passar mal e depois de acordar na cama do hospital de madrugada – o ocorrido foi de manhã – com a minha mãe chorando em cima de mim.

A primeira coisa que ela disse quando eu abri os olhos, foi “Por que você fez isso minha filha?” E eu simplesmente não conseguia explicar. Só me senti mais mal por ter feito aquilo e por vê-la sofrendo, achando que ela tinha feito algo. Depois desse tempo, o ocorrido foi velado na minha família. Quase ninguém falava sobre o assunto e tentaram fazer com que eu fosse atendida por um psicólogo padre, mas eu não quis.

Aos 18, meu problema se agravou. Namorei um menino que também tinha depressão e ao invés de uma foram várias tentativas de suicídio que resultaram em um ano de terapia, no qual eu também tomava antidepressivos.

Nesse mesmo ano, aos 18, terminei com esse menino e voltei com o meu atual namorado, ele ia comigo para à Igreja e sempre me falava que eu não precisava de nenhuma daquelas coisas, nem de remédio, nem de psicólogo, de nada, que era pra eu permitir que Jesus me curasse. Foi quando, por insistência dele, eu participei do Encontro com Deus, na época na Comunidade Cristã de Belém.

Lembro que ao chegar ao Encontro, eu via as pessoas chorando, via demônios se manifestando e nada daquilo me tocava. Cheguei a conversar com a Pastora Cláudia dizendo que eu não entendia porque eu não sentia nada. Ela me explicou que Deus tem tempo para tudo e o que o meu ia chegar.

Nesse mesmo dia, teve um momento em que deveríamos colocar em um papel todas as coisas que gostaríamos de deixar no passado, todas as coisas ruins que tinham acontecido na nossa vida. Depois deveríamos jogar esse papel em uma fogueira que fizeram do lado de fora da Igreja.

Lembro que todas as pessoas desceram e eu acabei sendo uma das últimas. Quando tentei descer as escadas, caí e simplesmente não conseguia levantar. Comecei a chorar muito e a lembrar todas as coisas ruins que havia escrito no papel. Lembrei da minha mãe sofrendo, chorando, da minha irmã implorando pra eu não tentar mais nada contra a minha vida, do meu namorado dizendo que Deus me amava e tinha planos maravilhosos pra mim. Achei que nunca conseguiria descer, pois eu sentia vergonha do meu passado.

Até que a Carol, uma amiga que fiz no Encontro, subiu para me procurar, já que eu não estava com os outros como deveria. Falei pra ela que não conseguia descer. Ela orou comigo e naquele momento Deus falou comigo, disse que ia cuidar de mim, que Ele me amava e que estava muito feliz por aquele momento. Eu sei que nasci de novo, desde aquele dia, eu me considero outra pessoa. Depois, eu consegui descer, jogar meu papel na fogueira, e tudo isso que eu conto faz parte do passado.

Falar sobre tudo isso é como narrar uma história sobre alguém que eu não conheço, porque hoje, pra mim, é inconcebível pensar naquelas coisas. Sem contar que as pessoas que me conhecem hoje sabem da minha personalidade forte. Resumindo: aquela Catarina, que fez todas aquelas coisas, não é a Catarina que vive hoje com Cristo.

Dedicar sua vida a Cristo é fácil?

Mesmo depois de Deus ter feito maravilhas por mim – E isso ele faz até hoje – eu ainda sou muito imperfeita e falha, então tropeço e levanto para caminhar novamente com Cristo.

Então, eu diria que é difícil, mas um dia desses escutei na reunião do Zion Liberty que dedicar a vida para Cristo não deveria ser difícil, mas sim fácil. Sendo assim, ponho minhas limitações, as coisas que eu acho que não vou conseguir nas mãos de Jesus e tenho fé que Ele intercede por mim.

Sua vida mudou depois que você tomou a decisão de entregar sua vida a Jesus? 

Hoje eu sou jornalista. No meu emprego, sou coordenadora do meu departamento, apesar de ser recém-formada. Além disso, escrevo para mais três revistas de circulação local e para um blog, onde sou a colaborada do Norte do País. Isso é muito para alguém que desde criança tem o sonho de ser jornalista. Como eu sempre gostei muito de escrever – um tempo desses tive também uma crônica publicada em um livro, junto a outros escritores do Brasil.

Sem contar a minha família que me ama, meu namorado, meu amigos que caminham com Cristo, que me ajudam a continuar no caminho certo. Então, eu não poderia estar e ser mais feliz.

No passado, eu tinha um vazio, somente isso. Hoje tenho Deus e ele me deu todas essas coisas e alegrias. Eu só tenho que agradecer a Ele todos os dias por tudo o que Ele me dá e faz por mim.

Que conselho você daria para um não cristão que está lendo o seu depoimento?

Às vezes a gente pensa que está sozinho, que não temos motivos para acreditar em nada, nem nas pessoas, nem em ter fé.

Eu digo para vocês que existe um Deus maior que tudo isso que você conhece. Um Deus que te amou antes mesmo de você nascer. Um Deus que quer te fazer uma pessoa feliz, vitoriosa. Um Deus que quer curar as tuas feridas. Mas pra isso, você precisa estar disposto a conhecê-lo. Você precisa se dar essa oportunidade. E Ele está esperando que você tome essa decisão, você só precisa tomá-la.

Tudo o que eu escrevi aqui é muito íntimo. Se eu contar isso para quem me conhece, é provável que muita gente não acredite, pois como disse, não sou mais aquela pessoa. Pensei em não contar os detalhes, em não contar tudo, porque  o mundo te julga e eu já fui julgada pelos meus problemas do passado. Já perdi vaga de emprego, porque falei que tive depressão.

Fiquei com receio de dar o meu testemunho, já que ele vai ficar na internet. É a minha vida exposta para todos que a lerem. E mesmo assim, eu resolvi falar do que aconteceu, sabe por quê? Pra mostrar pra você que está lendo, que Deus faz maravilhas, se  Ele mudou a minha vida que era tão imperfeita, se Ele curou as minhas feridas, se Ele me abençoou tanto, pode ter certeza que o meu Deus é o seu Deus, e Ele quer fazer o mesmo por você.

Então, vem ser feliz como eu sou feliz, e aceite Jesus como o teu salvador.

Valeu à pena tomar essa decisão?

Foi a melhor decisão que eu tomei em toda a minha vida. Hoje eu não me sinto vazia, aquele sentimento de nada foi preenchido com a presença de Deus, meu Pai e meu salvador. Tudo o que eu tenho e o que eu sou, eu devo a Ele. Sem Deus eu não sou nada.

Editado por Marcella Tagliarini

Anúncios
comentários
  1. Catarina, eu sou testemunha dessa mudança. Quando nos conhecemos, você já estava saindo dessa situação… é incrível isso, porque você não tem mais traço algum daquela pessoa do passado…nada em vc me faz lembrar aquela Catarina… Deus é muito bom. Eu me sinto mais feliz ainda por ver que hoje, depois de conquistas terrenas, você recentemente se apegou aquilo que não perece. E pra mim é um prazer tê-la como amiga e irmã na fé! Amo você minha amiga.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s