Thamiris Mendes

Publicado: 26 , junho , 2011 , domingo em Seja bem-vindo!

Lilia Thamiris Mendes Lopes, 22 anos, há dois anos atrás, achava que Deus era muito distante. Nessa época, já estava tendo uma vida bem difícil, cheia de experiências complicadas e arriscadas, especialmente para alguém tão nova quanto ela. Depressão, pesadelos, bebidas em excesso foram algumas delas, mas Thami conta que, em meio a isso tudo, apareceu alguém que transformou a história de sua vida.

Como era a sua visão sobre Deus dois anos atrás?

Eu não sou de uma família cristã e já tinha ouvido falar de Deus, mas eu O via como algo distante, não tinha noção de que Ele podia ser acessível e estar perto de mim o tempo todo. Desde osmeus 13 anos, eu gostava muito de ir pra festas, adorava frequentar várias delas. E eu era muito curiosa, então qualquer oportunidade que a vida me dava pra eu conhecer coisas novas, pessoas novas e experiências diferentes, eu aceitava. Aos 15 anos, fui apresentada às drogas. Todos os meus amigos usavam e pra mim aquilo era o normal. Eu não conseguia imaginar uma vida diferente. Tudo era
muito legal.

Depois de um tempo, eu já não me sentia muito bem com aquela situação, mas também não parava nem de beber nem de usar, até que houve uma comemoração do meu aniversário, em que resolvi usar tudo junto (bebida, ecstasy, cocaína…) e passei muito, mas muito mal. E a partir daquele momento, foi “ladeira abaixo”. Eu comecei a ter muitos pesadelos, sofrer de depressão, comecei a apresentar síndrome do pânico. Foi uma época muito complicada.

Na tentativa de melhorar, passei a ir em psicólogos, psiquiatras e frequentei até centro espírita. Tentei voltar pras festas, mas toda vez que eu ia, já não me sentia bem, não me divertia, me dava medo. A síndrome do pânico se tornou algo muito forte. Algo no meu coração me dizia que o problema não era comigo, que não era um psiquiatra que iria resolver, mas cada vez eu ficava mais desesperada com aquela situação, porque
eu não sentia mais prazer em nada que antes me satisfazia. Até que, um dia, eu
estava no meu quarto e num momento de desespero, eu pedi pra Deus (um Deus que
eu nem sabia se acreditava direito) pra Ele me ajudar.

A partir de que momento você acha que as coisas começaram a mudar?

Um belo dia, vieram me oferecer um emprego (imagina minha consternação: num mundo onde as pessoas lutam pra manter seu empregos, vieram bater na minha porta me oferecendo um trabalho!) e eu resolvi aceitar. Neste emprego, eu conheci o Angelim (Fernando Angelim, líder do Ministério BelémCrentes) e ele falava o tempo todo de célula, e num dos convites que ele me fez, eu resolvi aceitar e fui conhecer a célula. Achei interessante, vi que era um local diferente, com pessoas diferentes das que eu conhecia, me sentia bem lá. Da célula, resolvi dar uma chance aos cultos, e
quando percebi já ia com frequência à igreja.

E foi com facilidade que você passou por essa mudança?

No início era muito diferente, difícil pra eu aceitar o que eles falavam. Mas com o tempo, fui criando intimidade com Deus em relação a oração. Eles falavam e eu ia pro meu quarto e orava sobre as mesmas coisas. Nessa época, eu ainda tinha muito medo por conta do que eu já tinha passado com depressão e síndrome do pânico, mas eu chorava muito pedindo a Deus que Ele me tirasse daquilo e foi o que aconteceu: Deus me curou! Depois disso foram só coisas boas acontecendo.

Que conselho você dá pra quem está lendo seu depoimento? Valeu a pena entregar sua vida pra Cristo?

Sem dúvida nenhuma. A vida que eu vivia não valia a pena. Era uma felicidade passageira, nada era verdadeiro, nada me preenchia. Hoje, eu me sinto verdadeiramente preenchida com Cristo. O conselho que eu daria é que as pessoas não esperassem pra passar por tudo que eu passei pra conhecerem a Jesus. Que elas não sigam o caminho da dor e sim o caminho do amor, porque esse é o único caminho maravilhoso!

Editado por Marcella Tagliarini

Dê uma olhada em algumas entrevistas que foram feitas ao longo desse nosso primeiro ano:

David Israel

Fernando Angelim

Felipe Vaz

Vanessa Bueno

Samy Rassy

Nazareno Souza

Nayara Aragão

Sibelle Reis

Julia, Anna & Nova – American Girls

Samantha Kunst

Anúncios
comentários
  1. Suzane Aquino disse:

    Glória a Deus por seu exemplo de vida, miga!!!
    Toda a honra seja dada ao Único que é Santo!!!
    Deus continue te abençoando. A vc e a esse ministério que é o BC!!

  2. Ana Camila disse:

    Lindo!! É maravilhosa as transformações que Deus faz em nossas vidas…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s