Resenha: Livro Caça ao Dragão

Publicado: 4 , fevereiro , 2011 , sexta-feira em Cultura Gospel

Livro: Caça ao dragão (Título do original em inglês: Chasing the Dragon)

 

O livro, baseado em fatos reais, conta a história de uma missionária que decidiu viajar para outro continente e encontrou como rota a China dos final dos anos de 1960.

Violência, drogas, prostituição. Acontecimentos contados em forma de relato que descrevem o contexto de um país asiático longe dos padrões de qualidade de vida, direitos humanos e valores espirituais.

Uma literatura cristã no estilo dos romances policiais, nem tanto pelo suspense, mas pelo caráter de denúncia social para a época. Por causa das várias situações que as vivências mostram, como a degeneração que o tráfico de drogas é capaz de trazer para uma sociedade.

A obra é organizada em quinze capítulos. O primeiro, intitulado “Rastros de sangue”, introduz os perigosos desafios vividos pela missionária Jackie Pullinger, a personagem principal, que aparece como narradora em primeira pessoa. Essa parte do livro conta uma pouco da história de Ah Tong, um jovem envolvido com a criminalidade.

A segunda parte do livro serve como uma retrospectiva realizada pela narradora. Nessa parte é apresentado o começo da vida de missionária, as dúvidas, os comentários negativos dos familiares e finalmente a decisão que mudaria a trajetória da jovem Pullinger. A autora fala de uma das primeiras etapas depois do primeiro sinal de Deus, as possibilidades do campo missionários: “Eu me via a mim mesma sentada à porta de uma choupana, num lugar qualquer da Africa, sentindo-me muito nobre e digna.”

A personagem é uma professora de música que após o chamado para a obra missionária decide mudar de vida e de território. Desde a saída, até o vislumbramento por chegar num continente praticamente desconhecido, diferente dos padrões ocidentais por um lado, semelhante por outro, já que o contexto é o de construção dos primeiros arranha-céus e início da modernização do país. Apesar da digressão do segundo capítulo, a autora retorna para a história passada na Cidade Murada, em Hong Kong logo no capítulo seguinte.

O livro conta histórias belas, verdadeiros milagres de conversão e esperança. A obra é composta por mais de duzentas páginas de muita reflexão. Sem dúvida, fundamentais para a máxima “ide e pregai o evangelho: “Houve ocasiões em que mandamos pessoas para a cadeia, em vez de ajudá-las a escapar dela. Muitos dos rapazes que chegaram à nossa casa tinham cometido crimes, pelos quais nunca haviam sido presos”.

Mesmo tendo sido escrito há muito tempo, foi publicado em 1974, no jornal Sunday Times,  pela primeira vez, podemos parabenizá-lo por ter uma narrativa atual. Além do mais, os casos dos jovens citados pela autora numa China de décadas atrás, permite-nos fazer um paralelo aos jovens brasileiros envolvidos com outras drogas. Enquanto lá, era a heroína que comandava, aqui, vemos a questão das Cracolândias em casos recentes nos jornais.

O formato escolhido para contar a história, um diário de bordo, permite uma leitura agradável e rápida. Mesmo com vários nomes  e expressões em mandarim,  os autores conseguem repassar histórias de superação.  O emissor  provavelmente vai  se comover com a triste realidade do submundo dos narcóticos e a pobreza relatada no livro. Contudo, conseguirá visualisar em cada personagem o quanto o poder de Deus é capaz de modificar a vida de qualquer um que aceite a oferta de estar ao lado dEle.

Autor (es): Jackie Pullinger e Andrew Quicke

Ano de publicação: 1982

Tradução: Myrian Talitha Lins

Editora: Betânia S/C

Link para download: http://bibliotecacrista.com.br/?p=449

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s