O Servir

Publicado: 4 , outubro , 2010 , segunda-feira em Matérias

Servir é estar a serviço de algo ou alguém. E nós estamos aqui a serviço de Deus, certo? Se procurarmos na Bíblia o verbo servir, a palavra aparece aproximadamente em 350 versículos, quantidade relevante, não acha? Na verdade, não é a quantidade que importa, mas o significado de servir. Servir a Deus deve ser para nós o maior prazer e a maior satisfação que podemos ter. A matéria de hoje está mais para um “Vou contar” do que para matéria mesmo. Vou abrir essa exceção hoje. Pode ser? Então lá vai.

Digam-me, o que é servir para vocês? Em que momento, vocês mais se sentiram servos de Deus? (Os comentários devem responder a essas perguntas, tá?)

Eu vou contar o que é servir para mim. Eu sempre fui da opinião que posso servir a Deus de qualquer lugar, e é verdade. Quando falava do Amor do Senhor para alguma amiga me sentia servindo a Deus. No nosso agir, no nosso pensar e no nosso falar a gente pode sentir nossa servidão. Mas você já pôde sentir, junto a sua servidão, a de muitas outras pessoas?

“Tão-somente tende cuidado de guardar com diligência o mandamento e a lei que Moisés, o servo do SENHOR, vos mandou: que ameis ao SENHOR vosso Deus, e andeis em todos os seus caminhos, e guardeis os seus mandamentos, e vos achegueis a ele, e o sirvais com todo o vosso coração, e com toda a vossa alma”. (Josué, 22:5)

Entender, acredito que todos nós conseguimos entender. Servir é necessário. Servir é um mandamento. Mas a partir de quando nós percebemos que amamos a servidão? Tudo vem do amor, já notou? Nós servimos porque amamos a Deus. Mas isso é fácil, afinal depois que conhecemos a Verdade, amá-la é um prazer. E amar ao próximo vai ser um prazer também. É certo que não será tão tranquilo sempre, mas os mandamentos de Deus não são pesados, nós podemos suportar.

Eu vi no final de semana passado muita gente servindo a Deus e servindo ao próximo. Eu me inclui nesse grupo e não parava de pensar na quantidade de amor (se é que podemos mensurar) que vi naquelas pessoas. Tirei uma lição daquele momento. Eu sei como é agradável ser servida. Não podemos negar a conveniência de ser servidos. Não nego. Mas acredito, hoje mais que ontem, que servir reflete o amor de forma muito superior a qualquer outra. Jesus nos serviu, não foi servido. E dá para ter exemplo mais sublime de amor do que o Dele? Não, não dá.

Agora, eu enxergo o amor na servidão e me alegro nela. O meu desejo é que vocês também enxerguem!

Por Gabriela Azevedo

Anúncios
comentários
  1. Elizângela Borges disse:

    Por traz do comportamento “servir”, em minha opinião exitem vários sentimentos que nos impulsionam a agir assim, dentre eles o amor, o comprometimento, o reconhecimento, a recompensa, a contribuição e por aí vai… eu por exemplo sirvo a Deus e ao meu próximo não apenas por amar, mas primeiramente por obedecer, e como ato da obediência, o meu subconsciente diz para o meu ‘eu’ que preciso deixar de ser egoísta para que outras pessoas possam ser alcançadas, e tanto quanto eu, possam aprender a amar as outras, servindo-as. O sentimento sempre brota depois que renunciamos a nós mesmos em prol do outro e do reino. Deus é 10!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s