Gênesis 18:14a – “Acaso para Deus há cousa demasiadamente difícil?”.

Publicado: 31 , janeiro , 2011 , segunda-feira em Vou contar...

Kathleen é uma jovem de 23 anos e encara a vida à maneira de Deus, buscando ter em mente os Seus propósitos e cumprir o que está no Seu coração. Temente ao Senhor, ela coloca a vontade do Pai acima da sua e aprouve a Deus honrá-la quando menos esperou. Um testemunho de obediência, submissão, determinação e exemplo, afinal:

“Todas as coisas cooperam para o bem dos que amam a Deus”.

Confira, edifique e fortaleça-se:

“O ano de 2010 para mim começou com um fato triste. Mais uma vez meu nome não estava no listão dos aprovados da UFPA. Segundo ano tentando, eu tinha estudado tanto. Achei-me tão perto de alcançar minha vaga, fui à última etapa das provas, mas não era chegada minha hora.

Fiquei arrasada. Humanamente revoltada. Eu tinha pressa!

Em 2007, por questões financeiras, eu abandonei o curso de jornalismo que fazia em uma universidade particular, eu estava no primeiro ano. Minha antiga turma, em 2010, já estava a todo vapor para a formatura. Se eu tivesse continuado, me formaria com 23 anos. Nada me frustrava mais.

Nas minhas orações, fui muito honesta com Deus. Chorei, desabafei a dor. Passei por um deserto, uma provação. Mas precisei de pelo menos três semanas para entender que Deus tinha um objetivo com tudo isso. Ele queria saber o que estava em meu coração, se eu guardaria Seus mandamentos odorando-O em meio à dor. O que me era mais importante: ter o meu nome no listão da UFPA ou no livro da vida? Eu estava passando pela prova e não estava dando Glória a Deus.

Ao perceber minha falha apressei-me em pedir perdão ao Senhor e firmei com Ele um compromisso de lhe ser fiel adorando-o em meio ao deserto. O Senhor enxugou minhas lágrimas e renovou minhas forças.

Eu estava pronta para recomeçar, decidida a estudar novamente para o vestibular.

No entanto, recebi uma boa proposta para trabalhar em uma franquia de colchões. Aceitei de imediato. A comissão era boa e eu tinha facilidade em lidar com o público. Passados seis meses, me percebi infeliz. Comecei a pensar no que eu estava fazendo da minha vida trabalhando para os outros enquanto podia estar estudando para conseguir meus objetivos profissionais.

Comuniquei a Deus que pediria demissão e senti muita paz no meu coração enquanto conversava com a dona da franquia.

Decidi estudar para concurso público e Deus confirmou-me que eu estava no caminho certo. Depois da prova do TRT e do resultado não satisfatório, fiquei completamente perdida, sem saber se continuava estudando pra concursos ou me dedicava para o vestibular cuja prova seria há duas semanas. Orei imediatamente a Deus e mais uma vez Ele me confirmou que eu deveria estudar para concurso e descansar nEle com relação ao vestibular.

Fiz as provas da UFPA, confesso, sem expectativas. Mas gostei do que tinha feito. Esperei o resultado sem muita ansiedade, até a semana em que ele sairia. Sabia que não tinha estudado para merecer passar, era humanamente impossível, mas em Gênesis 18: 14a está escrito: “Acaso para o SENHOR há coisa demasiadamente difícil?”.  Então descansei.

Chegado o dia de sair o listão, orei ao Senhor pedindo que se fosse da vontade dEle me conceder a bênção de estudar em uma universidade pública, que por favor meu nome estivesse entre os aprovados na UFPA, caso contrário, ainda assim eu O adoraria e O serviria de todo meu coração, assim como fiz em 2010, pois mais vale ter meu nome no livro da vida do que no listão da UFPA.

Fui assistir à aula do cursinho pra concurso normalmente, em seguida fui almoçar na casa de uns amigos e achei que já era tempo de sair o resultado do meu curso. Comecei a ficar triste, derramei algumas lágrimas. Então meu celular começou a tocar, meu coração foi à boca, era a notícia de que meu nome havia saído no listão no curso de Letras. Confesso que só acreditei quando vi pela internet, pois não quis acompanhar pelo rádio. Fiquei muito feliz, minha vontade era correr para casa, abraçar meus pais e me sujar de ovo, mas eu tinha um compromisso com Deus de estar na organização de “O EVENTO”, uma programação evangelística que coincidiu de acontecer no mesmo dia do resultado da federal. Foi uma bênção o espetáculo de teatro e louvor.

Comemorei minha aprovação no dia seguinte com familiares e amigos, com direito a churrasco, banho de champagne, ovo, trigo, colorau, e claro, não poderia faltar à tão sonhada marchinha do vestibular. Eu não tenho palavras para agradecer por essa bênção do Senhor na minha vida. Mas eu aprendi que Deus tem sempre um propósito para nossas vidas enquanto estamos no deserto, Ele tem o melhor para nos dar na hora certa. Ele quer nos aperfeiçoar espiritualmente, ensinar-nos a andar corretamente no Seu caminho. O segredo da minha vitória? Buscar a Deus acima de todas as coisas, obedecê-Lo e descansar.

“O agir de Deus é lindo na vida de quem é fiel, no começo têm provas amargas, mas no fim tem o sabor de mel (…)”

(Trecho da Música: Sabor de Mel/ Cantora: Damares/ Composição: Agailton Silva/ Álbum: Apocalipse).”

Kathleen Jucá, 23 anos, estudante.

Editado por Elizângela Borges

About these ads
comentários
  1. Elizângela Borges disse:

    Kathy, você é um exemplo! Que Deus lhe conserve sempre assim! Sua história/testemunho me edificou! Parabéns!

    “E vamo que vamo!!!!! Letras 2011!!!! Ahhh muleeequeeee… rsrsrs…”

    Glória a Deus!

  2. Mauricio Milagre disse:

    Uma bela história de luta, provações e vitória no nome do SENHOR JESUS, que sirva de exemplo para que nós sempre busquemos o nosso Deus, pois ele é Tremendo e Fiel. Amém.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s